Unifebe Vargas Neni TEVAH

Prefeitura nega reajuste salarial e Sindicato dos Servidores Públicos convoca Assembleia Geral

De acordo com presidente do Sinseb, Orlando Soares Filho, a Prefeitura de Brusque ofereceu apenas 20% de auxílio-alimentação;

Foto: ilustração -

Foto: ilustração –

Brusque – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brusque (Sinseb) organiza, no início de noite desta quarta-feira, 22 de março, uma assembleia geral com seus associados para deliberar sobre a campanha de negociação salarial 2017. O encontro, de acordo com o presidente da entidade, Orlando Soares Filho, foi marcado após duas reuniões consideradas infrutíferas com a Prefeitura de Brusque. Para Olhar do Vale (ODV) o sindicalista afirmou que o paço municipal ainda não formalizou uma proposta de reajuste dos servidores, mesmo com o fim do mês de março chegando e, com ele, o fim da data-base, data destinada a correção salarial e a discussão e revisão das condições de trabalho fixadas em acordo, convenção ou dissídio coletivo, estipulada por lei municipal.

“Nem se deram ao trabalho de entregar uma proposta por escrito (…) apenas falaram que proposta de reajuste para os servidores seria zero, apenas aumentando em 20% o auxílio-alimentação, o que daria uns R$ 40 para cada trabalhador. É claro que essa proposta não agradou a comissão. A comissão pediu que eles formulassem por escrito, como nós fizemos por escrito, nos retiramos e estamos aguardando até o momento. Se melhorarem essa proposta, pois pior não pode ficar, e formalizarem por escrito, iremos levar para a assembleia e ela é soberana, decidindo os rumos do movimento sindical”, avalia.

Orlando ainda ressalta que desde 2010 o estatuto do servidor público se mostra claro, no momento em que cita que – se a Lei de Responsabilidade Fiscal permitir – o índice da inflação deve ser o ponto de partida para quaisquer negociações salariais. “De acordo com a nossa assessoria jurídica, dando reajuste de no mínimo a inflação, a Lei de Responsabilidade Fiscal comporta sim, podendo aumentar em até 4% esse índice (…) espero que reflitam melhor e estabeleçam um canal de diálogo”, continua Filho.

Para a data-base 2017, o Sinseb entregou uma lista de revindicações contendo 25 cláusulas, não apenas referentes ao reajuste salaria, mas, também, condizentes a condições de trabalho, relatos de assédio moral das chefias entre outras. Até o fechamento desta matéria, ODV não obteve êxito em conseguir uma declaração da Procuradoria Geral do Município de Brusque a respeito dos argumentos do presidente do sindicato.

A assembleia geral da entidade ocorre a partir das 18h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Brusque, situada na Rua João Bauer.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.