Unifebe Brusque Vargas Têxtil

O que fazer com o FGTS Inativo? Para especialistas, o melhor é quitar obrigações

A recuperação de dívidas, além de reconduzir os consumidores ao acesso às compras, é um fator que influencia na redução de juros, no acesso ao crédito e no aumento do consumo;

Foto: ilustração -

Foto: ilustração –

Região – Desde o último dia 10 de março, diversos trabalhadores em todo o país estiveram nas agências da Caixa Econômica Federal para o saque do primeiro lote do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) inativo, liberado pelo Governo Federal. De acordo com a Caixa Econômica, cerca de 500 mil catarinenses têm direito a sacar os recursos que, somados, chegam a R$ 2,2 bilhões. O saque do saldo das contas inativas atende ao calendário previamente estabelecido, de acordo com o mês de aniversário.

Na avaliação da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL/SC) esses valores devem ter impacto imediato e prolongado na economia de Santa Catarina, por isso a entidade iniciou em todo o Estado uma campanha para que o trabalhador possa destinar o recurso para o pagamento de dívidas. “Qualquer aumento de crédito ou liberação de dinheiro gera uma produtividade maior. A FCDL está com essa campanha, de como esses valores liberados podem ser investidos e a recomendação é para que o consumidor utilize esses valores de forma consciente, já que estamos saindo de uma crise. Ou seja, a sugestão é para que os valores possam ser utilizados para a quitação de dívidas, para aplicação e posteriormente compra no comércio”, comenta o presidente da CDL Brusque, Michel Belli.

Analisar antes de comprar

A recuperação de dívidas, além de reconduzir os consumidores ao acesso às compras, é um fator que influencia na redução de juros, no acesso ao crédito e no aumento do consumo. Para o economista e presidente da Ordem dos Economistas de Santa Catarina (OESC), Luiz Henrique Belloni Faria, é preciso cautela de todos os consumidores neste momento. “Ao sacar, primeiro pague as suas dívidas que sofrem incidência de taxas muito mais altas que aquelas que você irá receber nas aplicações. Só depois de quitar tudo é que você deve pensar nas aplicações. Mas atenção: evite consumir sem propósito, pois estamos apenas nos primeiros passos da saída de uma crise econômica severa”, orienta.

Saiba mais

No site da FCDL de SC e nas redes sociais estão sendo veiculadas matérias sobre a disponibilização do saldo das contas inativas e também a melhor maneira de utilizar os recursos. A campanha da Federação, feita em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) terá período de veiculação de 60 dias em emissoras de rádios de todo o Estado, e é um incentivo para que os cidadãos priorizem o uso do saldo das contas inativas do FGTS para quitação de dívidas, bem como acertem suas pendências antes de sair às compras.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.