Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Definido reajuste salarial dos empregados nas cerâmicas e olarias

As demais cláusulas da Convenção Coletiva em vigor no ano anterior foram mantidas;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Região – Está definida a negociação coletiva e salarial das cerâmicas e olarias na região de Canelinha e São João Batista. Os empregados do setor aceitaram a proposta feita pela classe patronal e vão ter reajuste de 5,44% nos salários a partir de março. O percentual equivale ao do índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) no período de fevereiro de 2017.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (Sintricomb), Izaias Otaviano, a dificuldade de negociação por conta da recessão econômica que vive o país impediu que os trabalhadores assegurassem valor de ganho real, ou seja, acima do garantido por lei.

“O setor cerâmico está vivendo um clima de muita insegurança, com muito estoque da produção. Sabemos que não é aquilo que queríamos, mas foi o que conseguimos fazer de negociação para o setor neste ano de 2017”, destaca ele, apontando que, apesar do resultado, a negociação com a classe patronal foi bastante tranquila.

As demais cláusulas da Convenção Coletiva em vigor no ano anterior foram mantidas. O percentual de 5,44% recai sobre os valores dos pisos da categoria, bem como nos salários dos empregados que recebem acima deles.

Negociação em Brusque: conversas já começaram

Embora a data base da negociação da construção civil e mobiliário nas demais cidades da região, principalmente Brusque, seja apenas em maio, Otaviano confirma que as conversas com o Sindicato das Indústrias (Sinduscon) já iniciaram.

Uma reunião entre as partes foi realizada no mês de fevereiro para dar início ao processo. Ainda resta a definição das propostas dos empregados,que ocorrerão em assembleias a serem realizadas no mês de março.

“Já acertamos alguns pontos da nossa Convenção Coletiva e vamos soltar o edital para as assembleias agora em março. Daí começamos, efetivamente, a negociação com o sindicato patronal”, frisa Otaviano.

O bom relacionamento entre as duas entidades na cidade de Brusque tem sido destaque em outras regiões do estado e até do país, dada a agilidade com que os acordos são fechados. Com as conversas preliminares e pontos da Convenção acordados previamente, a discussão final fica concentrada apenas os valores de reajustes dos salários.

Mais detalhes podem ser obtidos no 47 3351-2089/ 47 99932-8666.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.