Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Cesta básica brusquense é a que mais encarece no Brasil em abril

Pesquisa realizada pelo Dieese indica que houve uma oneração de 5,73% nos 13 produtos;

cesta-básica (800x523)

Foto: ilustração –

Brusque – A cesta básica brusquense foi a que mais aumentou o seu preço no mês de abril, em todo o território brasileiro. A informação foi repassada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), nesta sexta-feira (9). De acordo com o órgão, os 13 produtos ficaram 5,73% mais caros em relação a uma avaliação anterior, a maior alta verificada em todo o país. A pesquisa é feita em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Têxteis (Sintrafite), desde a década de 80.

Somados, todos os itens que compõe a cesta custarão R$ 343,77 para os cidadãos brusquenses. A pesquisa também indica que, com este preço, uma família composta por dois adultos e duas crianças necessitaria de R$ 3251,61 para subsistir dignamente no Brasil.

Em Brusque, manteiga (-1,91%) e batata (-8,05%) apresentaram queda em seus preços. O aumento mais acentuado coube ao tomate (61,94%), enquanto que a farinha de trigo  (5,15%), banana (8,61%), carne (2,10%) e açúcar (4,35%) também ficaram mais caros. Em nível federal, Brusque está na 9ª posição na tabela das cestas básicas mais caras. Acima do município, somente capitais.

por Wilson Schmidt Junior

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.