Unifebe Vargas Câmara

Paixão e Morte de Um Homem Livre: parceria com a Unifebe rende novos trajes para soldados

Convênio entre AACSP e Unifebe apresenta figurinos ricos em detalhes e muito próximos da realidade da época de Jesus;

Foto: divulgação -

Foto: divulgação –

Guabiruba – Um trabalho acadêmico completo. Pesquisa histórica e fundamentação teórica para cada escolha, a preocupação com o conforto do ator durante o espetáculo, exemplos de materiais que podem ser utilizados e, inclusive, um traje em miniatura. Esta riqueza de detalhes foi o resultado final da parceria feita entre a Associação Artístico Cultural São Pedro (AACSP) e o curso de Design de Moda do Centro Universitário de Brusque (Unifebe), para o desenvolvimento dos novos trajes dos soldados, que serão utilizados na edição deste ano do espetáculo “Paixão e Morte de um Homem Livre”.

“É um trabalho de pesquisa valioso. Quem acompanha mais de perto os preparativos desta edição já pode ver a diferença. Foi uma grande parceria, tudo está muito lindo e vamos fazer um bom proveito”, destaca o presidente da AACSP, Marcelo do Nascimento.

O diretor do espetáculo “Paixão e Morte de Um Homem Livre”, Marcelo Carminatti, também ficou satisfeito com o projeto recebido. “Quando iniciamos a edição de 2017, nos deparamos com figurinos feitos há muitos anos, que já haviam sido reciclados e, por isso mesmo, estavam fora de padrão. Eram tecidos, cores e comprimentos diferentes. Então decidimos lançar este desafio para a Unifebe”, recorda.

Segundo ele, o contato inicial foi com o reitor da Universidade, Günther Lother Pertschy e com o coordenador do curso de Design de Moda, Rodrigo Zen. Depois que o convênio foi firmado, a diretoria da Associação visitou os acadêmicos da 2ª fase do curso de Design de Moda entre as disciplinas de Projeto de Moda I, Tecnologia Experimental do Vestuário e Desenho de Moda. “O objetivo era apresentar a entidade, falar sobre o que era o teatro e qual a proposta que os estudantes desenvolveriam dentro desta peça, ainda para a edição de 2017. Nós acompanhamos o trabalho, levamos alguns os figurinos que já temos como exemplo e o resultado nos foi entregue em mãos, pelo coordenador Rodrigo Zen. A pesquisa realizada foi de suma importância e vai servir não apenas para esta edição, mas, também, para trabalhos futuros”, avalia Carminatti.

Em 2017 os expectadores terão a possibilidade de ver os detalhes de figurino mais de perto, por conta de uma reconfiguração cênica do espetáculo. Mais do que deixar cada peça bonita, a intenção é se aproximar da realidade da época. “Agora os figurinos dos solados romanos, pretorianos, herodianos e do Sinédrio vão estar detalhados com base histórica, fruto de pesquisas extremamente ricas. Os alunos se preocuparam em verificar detalhes, amostras de tecidos, cores e adereços. Tudo isso enriquece ainda mais o teatro”, enfatiza o diretor.

Projeto de extensão

De acordo com o coordenador do curso de Design de Moda da Unifebe, Rodrigo Zen, o convênio com a AACSP acabou se transformando em projeto de extensão. “A partir do briefing, foram realizadas as pesquisas em livros relacionados à História da Indumentária, filmes como Ben Hur, A Paixão de Cristo, entre outros. Apesar de ser uma peça, é importante se manter a verdade histórica das características dos figurinos propostos”, conta.

Zen explica que os acadêmicos se reuniram em grupo e passaram a desenvolver propostas para os soldados que compõem a peça. “Durante o processo, os acadêmicos precisaram analisar como os trajes seriam confeccionados e que materiais poderiam ser utilizados para a confecção, analisando também o conforto necessário para os atores e a maneira de vestir”, ressalta.
No resultado final cada grupo apresentou duas propostas desenhadas e alguns acadêmicos ainda indicaram os materiais que deveriam ser utilizados, trazendo detalhes importantes e relevância histórica.

“A peça já é muito conhecida pela comunidade em geral e no curso, muito de nossos alunos são da Guabiruba e conhecem a importância do projeto. Para nós, foi uma honra termos sidos procurados e ter nosso nome atribuído a esse fantástico projeto. O que também foi uma enorme responsabilidade”, observa.

por Assessoria de Imprensa

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.