Unifebe Brusque Vargas Têxtil

Estudantes aprendem arte do circo na Tenda Cultural

Ao final da temporada de aulas, as crianças e adolescentes estrelam um espetáculo circense completo,

IMG_6224

 

Trapézio, corda, malabares, teatro, tecido acrobático. Estas são algumas das atividades desenvolvidas pelos alunos da rede pública municipal de ensino de Brusque, durante as aulas do projeto Circo Escola, na Tenda Cultural.

O projeto faz parte do programa de Educação Integral e, há pouco mais de um ano, atende crianças a partir dos 10 anos. Atualmente oito escolas participam: Escolas de Ensino Fundamental Doutor Carlos Moritz, Poço Fundo, Alberto Pretti, Alexandre Merico, Augusta Knorring, Oscar Maluche, Rio Branco e Escola de Educação Básica João Hassmann.

Durante o projeto, as crianças têm aula uma vez por semana na Tenda Cultural, onde passam por todas as atividades, como explica o professor e coordenador Ruy Bartholo: “Todos aprendem um pouco de tudo, como no circo. Em um circo, uma pessoa não pode saber fazer apenas uma atividade, precisa saber de tudo. Porém, a atividade que desenvolverem melhor é a que vamos buscar praticar mais”.

Bartholo, que trabalha com toda sua família conta também que a atividade circense é excelente para o desenvolvimento motor e social das crianças. “No circo ninguém faz nada sozinho, é necessário o trabalho em equipe. Os exercícios auxiliam na coordenação motora, concentração, equilíbrio e ainda ajudam na socialização com outras pessoas, integração, no combate à timidez, no desenvolvimento da confiança entre eles”.

Ao final da temporada de aulas, as crianças e adolescentes estrelam um espetáculo circense completo, onde mostram aos pais, amigos e à comunidade o que aprenderam durante este período. As turmas que estão em aula neste semestre, entram em cartaz no mês de julho, em data a ser definida.

A coordenadora de Educação Integral de Brusque destaca que o crescimento pessoal e motor das crianças é perceptível já no dia a dia da sala de aula. “Percebemos a melhora no autocontrole deles, atividades que antes não conseguiam fazer e agora conseguem, pois estão mais centrados. Também auxilia muito na disciplina deles”.

O projeto de Circo Escola é uma parceria entre a Secretaria de Educação, que é responsável pela parte financeira, a família Ruy Bartholo, que desenvolve as aulas e Olliver Carminatti, que é responsável pela estrutura física.

Além do Circo Escola, no projeto de Educação Integral há diversas outras atividades desenvolvidas no contra-turno, como Coral, aulas de atletismo, voleibol, basquete, tênis de mesa e handebol. Todas as escolas da rede pública municipal de ensino de Brusque possuem atividades no contra-turno, e de acordo com Tatiane, caminham para a Educação Integral. Em média, um estudante do ensino fundamental fica entre seis e sete horas na escola.

 

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.