Unifebe Vargas

Especial Rainhas: 22º Reinado – Marluci Pereira/2007

Marluci Pereira - 2007

Marluci Pereira – 2007

Faltando apenas três dias para o inicio da festa mais gostosa do Brasil, nossa rainha de hoje, conta com muita determinação a história de um sonho que a acompanhou desde os seis anos, tornando-se realidade aos 17. Mesmo com todas as pedras no caminho, mostrou que é possível alcançar e cumprir com alegria e amor cada objetivo alcançado.

Desde criança Marluci sempre desfilou na Fenarreco, e lembra com muita nitidez que quando viu a rainha acenando suave e alegremente para todos. Naquele momento teve certeza de que um dia também seria Rainha da Fenarreco. Inscreveu-se no concurso mesmo sem o apoio dos pais, porém quando eles viram sua determinação, a apoiaram e abraçaram a causa. Bem humorada Marluci se lembra da resposta espontânea e sincera quando a famosa pergunta feita para todas as candidatas foi feita a ela “Por que quer fazer parte da realeza da Fenarreco? Porque quero ser rainha, respondi rapidamente, e depois completei a frase fundamentando o meu objetivo”, relata.

Nem sempre foi fácil deixar a família para cumprir os compromissos, porém tudo vale a pena segundo a 22ª soberana. As situações ruins que vivenciou, inclusive por ser morena, Marluci diz que deixou tudo para trás. As oportunidades, o carinho e a alegria que recebeu durante seu reinado compensam qualquer situação. Atualmente a 22ª soberana trabalha, estuda e mora em Brusque.

Com uma carreira marcada por vitórias em concursos de beleza, após a participação na Fenarreco, Marluci teve a oportunidade de representar a cidade no Miss Brusque, e possui mais oito títulos de concursos, fala com orgulho que são frutos de seu trabalho, dedicação e aprendizado.

Para ela seu reinado foi excelente, fruto de muito trabalho e muita responsabilidade, afinal de contas o carisma e a postura são indispensáveis para a realeza “além de ser uma realização pessoal, um trabalho feito com todo amor, e muito elogiado, eu acredito que por onde passei, sempre deixei bons sentimentos para as pessoas que passaram pela minha trajetória” relembra a Rainha.

Acredita que a festa hoje é um grande evento, mas mantém a identidade de trazer a família e a cultura para dentro dos pavilhões. Para as meninas que já pensaram em se candidatar, mas por ventura foram desmotivadas Marluci criou uma historinha que vamos deixar na integra para vocês.

12019962_896348500438727_4355369381524120168_n

 

Conto da Fenarreco – Marluci Pereira

“Era uma vez, uma menina que adorava desfilar na Fenarreco, e todos os anos se alegrava ao desfilar… passados muitos anos esta menina, cresceu e se tornou uma mocinha, e todo ano no começo de outubro fazia a mesma coisa, se arrumava de Frida, esperava o ônibus da escola na frente da casa de uma senhora, e neste dia ela chegara cedo e esta senhora estava na varanda, a humilde menina de pele morena e cabelos enrolados falou a senhora que queria ser Rainha da Fenarreco, e esta senhora já pulou e disse: – rainha da Fenarreco é loira, alta e olhos claros! O ônibus chegou e a menina subiu entristecida e sem acreditar em tamanha grosseria, não se conformou e entrou no ônibus que levava todas as meninas para o desfile. Desta vez, a mocinha fez diferentes dos outros anos, e se inscreveu no concurso que tanto desejava tamanho era a determinação e o foco desta menina que ela se tornou rainha da Fenarreco, e hoje desfilava em realização ao seu sonho. Moral da historia: Nunca deixe ninguém falar que não vale a pena acreditar no sonho que se tem e este sonho só depende de você”.

 

Por: Fernanda de Freitas

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.