Unifebe Brusque Vargas Têxtil

“Da nascente à foz”

Exposição itinerante reúne fotos e resultados de pesquisadores que percorreram todo o Rio Itajaí Mirim;

IMG_20141111_152715326_HDR

Foto: divulgação – Brusque

A Fundema (Fundação Municipal do Meio Ambiente), em parceria com a Defesa Civil e o Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), realizou uma expedição pelo Rio Itajaí Mirim, desde sua nascente, em Videl Ramos, até a sua foz, em Itajaí. O objetivo dela era verificar a verdadeira situação do rio. Foram feitas análises de cor, turbidez, pH (Porcentagem de Hidrogênio), oxigenação e presença de metais em 21 pontos ao longo do rio.

A pesquisa foi liderada pelas biólogas Pâmela Felipim e Marilia Cercau. Os resultados próximos a Brusque revelam que o nível de pH e oxigenação estão baixos, que a mata ciliar é quase inexistente e que é recorrente a presença de lixo. Pâmela afirma que esses estudos podem vir a aproximar as pessoas do rio e faze-las enxerga-lo de um modo diferente.

Os resultados da pesquisa e as fotos foram reunidos em uma exposição itinerante que estará na Casa de Brusque até o dia 18 de novembro. O historiador responsável pela mostra no museu disse que é importante que as escolas levem as crianças para conhecer os materiais expostos, para que elas aprendam a cuidar melhor do rio.

Texto: Victória Severo

Publicado por Olhar do Vale

Avalie essa notícia

Os comentários serão analisados pelo editor do site e podem ser excluidos caso contenham conteúdo discriminatório, calunioso ou difamador. O nosso objetivo é promover a discussão de ideias entre os internautas. Esteja ciente que comentando aqui você assume responsabilidade pela sua opinião.